escova progressiva

Escova progressiva: dúvidas

Nunca estamos totalmente satisfeitos com o nosso cabelo e por isso sempre buscamos fazer um corte diferente ou técnicas que prometem deixar os fios realmente bonitos. Várias mulheres desejam ter cabelos lisos e realizam alguns procedimentos para chegar ao resultado desejado. O procedimento mais procurado nos salões de cabeleireiros é a escova progressiva, que deixa os fios totalmente alisados e fáceis de manusear. Esta é a solução para quem não quer ficar por horas usando o secador e a chapinha antes de sair de casa. Com o passar do tempo surgiram alguns tipos de escova progressiva, como a de mel, a marroquina, de chocolate, de leite, de morango ou de outras frutas e acabam gerando algumas dúvidas sobre qual tipo de escova progressiva é a ideal ou quais são os prós e os contras do procedimento. Além dessas preocupações, é preciso estar atento e escolher os profissionais que respeitam a quantidade de formol ou ácido para a realização da escova progressiva. A Anvisa se encarrega de fazer a fiscalização, mas ainda assim é possível encontrar profissionais que fazem o procedimento com uma quantidade maior de formol. Esse produto químico pode causar a queda dos cabelos, queimaduras ou até mesmo intoxicação.

escova progressiva

 

Contra indicações e os tipos de cabelo que o procedimento não é recomendado

Jamais poderá fazer escova progressiva em crianças, pois o produto pode mudar a estrutura dos cabelos e pode causar reações alérgicas, queda de cabelo ou queimaduras com muito mais facilidade. O Estatuto da Criança e do Adolescente proíbe a realização desse procedimento e do uso de outros produtos químicos em crianças. Nos cabelos afro o procedimento pode não ser satisfatório, pois a estrutura dos fios dificulta que o produto fixe e acabam ficando mais grossos. Já os cabelos danificados e quebradiços precisam ser hidratados e recuperados antes de sofrerem com as mudanças do procedimento.

Cabelos que já possuem química, cabelos virgens e a progressiva

Para fazer a progressiva depende muito qual o tipo de química usado nos cabelos anteriormente, mas o procedimento pode gerar melhores resultados em cabelos que já foram tingidos. Os cabelos virgens geralmente não tem um resultado satisfatório, pois ainda possuem as fibras de queratina em perfeito estado. Neste caso é interessante fazer um relaxamento ou aplicar tintura antes do procedimento. Caso tenha feito relaxamento, deverá esperar pelo menos uma semana antes de fazer a escova progressiva.

escova progressiva

 

Limite permitido de formol e como saber se o limite é ultrapassado

Os profissionais podem usar no máximo 0,2% de formol nas fórmulas. Caso isso não seja respeitado, a pessoa pode sofrer com queda de cabelo, descamação, os fios podem quebrar com mais facilidade, coceiras e até mesmo pode gerar  problemas respiratórios. A melhor forma de perceber se a fórmula possui uma grande quantidade de formol é o cheiro forte do formol ou poderá verificar o rótulo do produto e prestar atenção caso esteja escrito “Formaldeído” ou “Poliformol”.

A principal diferença entre os tipos de escova progressiva e o teste da mecha

A grande diferença está no percentual de alisante e no cheiro que o produto utilizado tem. Normalmente quando o cheiro é mais forte, o alisante usado na fórmula também é mais forte. Mas antes de realizar qualquer tipo de procedimento é importante fazer o teste da mecha para saber se o cabelo resiste ao procedimento.

Se você gostou deste artigo, deixe seu comentário aqui embaixo e cadastre seu e-mail na barra lateral da página do blog e receba nossas dicas.

Post Author: Cláudia Cristina